Eles nos devem uma vida – Crass: escritos, diálogos e gritos

Em meados dos anos 70 o punk dava seus primeiros sinais de vida. E enquanto ecoava a falta de perspectiva e a inexistência de um futuro, um pequeno grupo de pessoas propôs e vislumbrou este futuro, baseado em um senso genuíno de comunidade, autonomia e liberdade, que poderia ser criado coletivamente se estivéssemos preparadxs para construí-lo.

Banda, coletivo, comunidade. Crass, em suas múltiplas facetas, inspirou diversas iniciativas libertárias, contraculturais, artísticas e políticas mundo afora. Anarquismo, faça-você-mesma, pacifismo, direitos animais e feminismo foram alguns dos focos de suas músicas, panfletos, poesias, textos, stencils, filmes, colagens e ações políticas.

Aqui está um compilado de materiais escritos e desenhados pelo Crass cujos efeitos se estenderam durante e para além do período da sua existência.